29
maio 2020
       

Um órgão chamado coração

Dê o Play, e Ouça o PodCast abaixo

Coração – Depois de um tempo você aprende que as palavras o vento leva, que as supostas promessas de amor não passaram de meras empolgações e que todo o sentimento que antes sentíamos, torna-se em rejeição quando estamos desamparados e iludidos por palavras.

Meras palavras doces de uma tal flor roxa, tal qual os sádicos chamam, dizem e classificam ser o amor, que segundo eles, “nasce no coração dos trouxas”!

Mas eu ainda creio no amor real, sincero e honesto que pode ascender à alma e elevar o seu espírito. Que pode nutrir em cada um de nós o prazer e a emoção do viver.

Por isso, viva intensamente o hoje, para não lamentar amanhã o tempo que foi , ou poderá, ser perdido.

Não troque a certeza pela incerteza, não acredite em todas as promessas que lhe fazem, principalmente as de lábios que não te olham nos olhos.

Nós “Homens”, somos falhos e nem tudo que dizemos podemos cumprir. Não por falta de caráter, mas por devaneio da vida. O que está aqui agora, logo poderá não estar.

Ainda mais quando o assunto se remete aos detalhes das emoções do coração. Aí, é que tudo fica ainda mais complexo.

Se o coração não foi liberto

Coração, um órgão chamado
Saiba que não é sensato mexer na pintura de uma casa, se você não pode reformar ou dar conta de cuidar dela.

Nunca diga: “eu amo você” para alguém, se o seu coração não foi liberto totalmente de um antigo amor. Entenda que isso, pode fazer alguém te amar em demasia e você pode não ter a disponibilidade imediata, ou total liberdade, em retribuir este sentimento maravilhoso expressado a pessoa alheia. 

Não faça de outrem, a saída de emergência para os problemas relacionados aos mares nebulosos de um coração ferido, por uma perda da suposta alma gêmea, ou o que diz ser: “o amor de sua vida”.

Não atormente o coração puro de outros, com falsas juras de amor!

Saiba que não é sensato mexer na pintura de uma casa, se você não pode reformar ou dar conta de cuidar dela. Portanto, não trate este sentimento tão lindo chamado “Amor”, levianamente.

Porque plantar e regar as flores se no momento mais bonito de sua existência, você quer arrancá-la, deixá-la murchar e morrer ao sol? Por que arrancar da terra boa suas raízes e deixá-las morrer, com os raios quentes que superaquece um seco coração? 

Saiba que o verdadeiro amor não é uma flor roxa e nem se quer nasce nos corações dos trouxas.

Domando o coração

coração, amor, cuidado, relacionamento
Órgão esse que habita em nosso peito e é o responsável direto pelos batimentos que norteiam a nossa vida

O amor é lindo, é supremo e divino. Mas temos que aprender domar o nosso coração.

Domá-lo para que não caia em qualquer papo que dizem ser de amor, mas que na verdade não é nada além de uma pitoresca impulsão, ocasionada por uma turbulência de outros corações.

Os poetas, pensadores, sábios, filósofos e até grandes heróis, podem tentar, buscar explicar o que é esse nobre sentimento chamado “Amor”.

Porém, acredito que jamais encontraram as palavras exatas para definirem esse tão eloquente sentimento.

Sentimento esse que faz os seres mais hábeis do planeta, e porque não dizer do universo, a cometerem e a fazerem loucuras extremas, só por causa de um desejo impulsionante desse órgão chamado coração.

Órgão esse que habita em nosso peito e é o responsável direto pelos batimentos que norteiam a nossa vida. Ele nos conduz a inúmeras aventuras, até mesmo por terras rapsódicas, no intuito de encontrar o verdadeiro sentido e a expressão genuína do amor.

Clique aqui acompanhe-me no Facebook

(Visited 49 times, 1 visits today)

Facebook Comments

Open chat
1
Oi, que bom que você está vindo conversar comigo, terei o prazer em te ajudar no que eu puder. Seja bem vindo (a)!