17
fevereiro 2020
       

“Marcianos” pretendem invadir Sítio Cercado em 2019

Já pensou você morar, ou trabalhar, num local, onde as ruas levam o nome dos planetas e dos astros de nosso sistema solar? Ou ainda quem sabe, realizar uma compra num desses estabelecimentos e alguém te perguntar: “Onde comprou isso?”, e você responder: “Em Marte, um marciano me vendeu!”.

Pois é, você sabia que essa orbita de planetas e corpos celeste existem em Curitiba?  É verdade! Todos os planetas que compõem o nosso sistema solar, complementam também a “órbita regional” do Sítio Cercado! Isso não é bacana?

Para quem não sabe, o Sítio Cercado é segundo bairro mais populoso de Curitiba – Capital do Paraná, com mais de 115,500 habitantes, a região chega a ser considerada, por muitos, um “mine município”. 

"Marcianos" pretendem invadir Sítio Cercado em 2019
A Rua Marte tem uma extensão de 2,2 km, e na órbita galáctica dessa região, ela é a referência

E nessa “cidade” – Sítio Cercado, há também muitas ruas importantes para comércio local, ruas essas que são cruciais para fomentar a economia municipal.

É importante destacar que, nem sempre é preciso que você sair do seu bairro para realizar suas compras. Pois, como já dissemos aqui em outras publicações, clique aqui e leia mais, há muitas ofertas, produtos de qualidade que você pode comprar com um preço super bacana na região onde você vive.

Como disse anteriormente, a região do Sítio Cercado tem muitas ruas comerciais. E essas ruas são de extrema importância para alimentar o poder compra, venda e oportunidade dos bairros.

Lembrem-se, o ato de comprar em meu bairro, além de incentivar o comércio local, aquece a economia, proporcionando geração de empregos e mais oportunidades de negócios. Clique aqui e leia mais sobre o assunto.

Dentre essas ruas comerciais, a mais conhecida do Sítio Cercado é a Izaac Ferreira da Cruz. É nela que se concentram os bancos e as maiores lojas da localidade. Não preciso nem dizer o fervo que há por lá né?

Porém, há uma outra rua que é tão importante, para comercio local, quanto a soberana Izaac. Mas, no entanto, essa rua não possui ainda, em seu favor, o brilho do holofote da “número 1”.

Mesmo tendo um número expressivo e muito elevado de diferentes tipos de comércios, a Rua Marte acaba sendo deixada de lado pelos muitos moradores do Sítio Cercado.

“Marcianos” do Sítio Cercado

A família nunes, já há mais de 20 anos, trabalham na Rua Marte

A Rua Marte tem uma extensão de 2,2 km, e na órbita galáctica dessa região, ela é a referência entre os demais “planetas” ruas que compõem o sistema solar desse populoso bairro.  

A Marte é, assim, podemos dizer, quase paralela com a Izaac Ferreira da Cruz. Ambas, em certo ponto geográfico, ficam praticamente separadas pela canaleta do articulado, a conhecida Rua dos Pioneiros.

Assim como a Ferreira da Cruz, a Marte tem um fluxo intenso, no que se refere a rolamento de veículos. Já referente ao transitar de pedestres, os números não correspondem tanto a seu favor. E aí que começa de fato a nossa história…

O mecânico Devanir Ramos Cruz, tem 41 anos e há 17, é um dos “astronautas” que permeiam na labuta do “planeta” Rua Marte.

(Clique aqui e leia mais sobre lojas de autopeças da região).

Para ele, o baixo número de pessoas que caminham por lá, atribui-se a falta de manutenção e cuidados. “Quanto ao movimento de veículo”, diz ele, “eu não tenho do que me queixar, mas acredito que as autoridades poderiam tomar uma providência para deixar a nossa Marte tão atrativa quanto a Izaac, é claro e notório o abandono e falta cuidados”, cobra.

Já o “tripulante” José Carlos Oliveira, 55 anos, que já há alguns anos “aterrissou” na Rua Marte, afirma que, se dependesse do movimento de pedestres, já teria fechado as portas. “Não tenho sombra de dúvidas, se o meu negócio dependesse de quem passa por aqui, eu já tinha fechado já muito tempo e teria mudado para a ‘Rua da Lua’”, brinca.

Alessandro Ferreira, 36 anos, e que já é um “marciano” há mais de cinco,

Para o vidraceiro Alessandro Ferreira, 36 anos, e que já é um “marciano” há mais de cinco, o desleixo e pouco caso dos órgão públicos “terrestre”, contribui e muito, para o que classifica como, o “fracasso da Marte”.

“Olhe para as calçadas, vejam o estado, a pista de rolamento, é mal sinalizada. Seria necessário um trabalho revitalização. Além disso, tem o problema de segurança pública que também, é ausente. Tínhamos uma grande farmácia, fechou as portas depois de 30 anos, quase toda semana sofriam com assaltos”, desabafa.

Jackson Brasil, acredita que se houvesse um lotéricas e agências bancárias, o movimento aumentaria. “Precisamos de algo que atraia a população, que incentive as pessoas a caminhar por aqui. Agências bancarias, lotéricas e lojas de referências”, disse.

Marte tem comércio diferenciado

Inúmeros comércios ao longo da Rua…

Ao longo da Marte, há inúmeros comércios dos mais diferenciados tipos de negócios, mas o que todos os comerciantes reclamam e concordam é com a ausência das pessoas caminhando pelas calçadas.

“Nós temos muitos produtos de qualidades, bom preço e podemos atender a grande demanda, mas falta essa gente vir caminhar por aqui”, afirma Wande Nogueira.

Já Wanderléia Nunes França, dispara contra as autoridades, “a gente espera que alguém, algum vereador, prefeito, alguma autoridade, desenvolva um projeto para que possa transformar a nossa rua tão chamativa e movimentada quanto a Izaac”, disse a empresária de 47 anos, e há mais de 20, trabalha na Marte.

As cabelereiras Gisele Domingues e Luciana Mariano, concordam com o fato do pouco movimento de transeuntes, sinalizaram a importância da rua para o bairro e sua significância para o comércio local.

Cobraram revitalização e melhorias. “Até que boa parte da rua, a iluminação é boa, mas quando vai chegando aqui perto de nós, falta um pouco de luz. Isso acaba prejudicando o nosso movimento que tende a melhorar após às 18h. Fica escuro!”, destaca Luciana.

Washington Santos, de 57 anos, considera que comércios pontuais, poderiam ajudar a melhorar o movimento

Para um outro “marciano”, que trabalha já há muito tempo no “planeta” Rua Marte, Washington Santos, de 57 anos, considera que comércios pontuais, poderiam ajudar a melhorar o movimento e levar as pessoas com mais frequência para a Marte.

“A Rua é ótima, tranquila, tem bastante comércios, talvez, o que falta são alguns comércios de renomes e que atraia a atenção dessas pessoas. Mas quero dizer à população do Sítio Cercado, estamos com os braços abertos para atendê-los com muito carinho. Venham caminhar por aqui também, temos boas coisas para vocês”, finaliza.

(Visited 5 times, 1 visits today)
Open chat
1
Oi, que bom que você está vindo conversar comigo, terei o prazer em te ajudar no que eu puder. Seja bem vindo (a)!
Powered by